Clínica Cirúrgica - Capítulo 22 - Hipertensão Portal: Aspectos Clinicopatológicos e Hemodinâmicos nos Cirróticos e Esquistossomóticos

Raquel Kelner Silveira Marcello Silveira. INTRODUÇÃO. A hipertensão portal é um distúrbio hemodinâmico resultante da elevação da resistência ao fluxo sanguíneo portal provocada por um processo obstrutivo situado em qualquer nível da rede venosa portal ou do sistema coletor venoso pós-hepático (veias supra-hepáticas, cava inferior ou coração). A pressão portal, contudo, pode também sofrer alteração como consequência do aumento do fluxo portal, em casos de fístulas arteriovenosas ou de hipertrofia da artéria esplênica, observadas na esplenomegalia. A hipertensão portal que se segue ao bloqueio intra-hepático do fluxo portal é encontrada nos portadores de cirrose e de esquistossomose mansônica na forma hepatoesplênica. Geralmente, essa condição clínica culmina com um dramático quadro de hemorragia digestiva, seguido da degradação da função hepática e suas consequências. A gravidade desses eventos é ainda hoje a principal preocupação dos clínicos e cirurgiões que se interessam pelo problema. O Quadro 22.1 lista as principais causas de hipertensão portal, relacionadas com o local de aumento da resistência ao fluxo portal.. Neste capítulo, procurou-se enfatizar a hipertensão portal....

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2017 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa