Clínica Cirúrgica - Capítulo 10 - Diagnóstico e Profilaxia do Tromboembolismo Venoso em Pacientes Cirúrgicos

Esdras Marques Lins Fernanda Appolonio José Wellington Barros Introdução  O tromboembolismo venoso (TEV) apresenta alta prevalência e é uma das principais causas de morte em pacientes hospitalizados para tratamento cirúrgico, podendo ocorrer tanto no período pré-operatório quanto no pós-operatório. Sua incidência no Brasil foi estimada em 0,6 casos/mil habitantes/ano e mundialmente em 0,5 casos/mil habitantes/ano.1,2  Os pacientes cirúrgicos são especialmente suscetíveis ao TEV pois, além dos fatores de risco relacionados com doenças de base (como neoplasias malignas, trombofilias, história prévia de TEV), apresentam outros, determinados pelo trauma cirúrgico, tempo de cirurgia, tipo de anestesia, além do tempo de imobilização no pós-operatório.3  O TEV, porém, pode ser evitado mediante o emprego da profilaxia adequada por meios mecânicos ou com o uso de medicamentos anticoagulantes, e suas complicações podem ser minimizadas quando o diagnóstico é estabelecido precocemente, por meio de exame clínico apurado e de métodos complementares laboratoriais e de imagem.4,5  Diagnóstico do Tromboembolismo Venoso  Diagnóstico....

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2017 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa