Clínica Cirúrgica - Capítulo 02 - Cicatrização de Feridas

Flávio Kreimer Márcio R.C. Carvalho João Paulo Martins Introdução O conhecimento dos complexos eventos fisiologicos da cicatrizacao de feridas e de grande importancia para o cirurgiao.1 O estudo das reacoes bioquimicas, metabolicas e hormonais, bem como a identificacao de fatores adversos a cicatrizacao vao nortear os cuidados e o tratamento das feridas. Tal fenomeno e inerente a vida e permite ao cirurgiao praticar seu trabalho.2 Embora se espere que a cicatrizacao das feridas aconteca de maneira ideal, problemas com feridas que nao cicatrizam ou que o fazem de maneira exagerada ocorrem na pratica clinica dos medicos, sobretudo daqueles que trabalham com a clinica cirurgica. A cicatrizacao tem como objetivo frear o dano tecidual, assim como restabelecer a integridade estrutural e a funcao dos tecidos lesados. Na maioria das vezes, no processo de cicatrizacao nao ha regeneracao tecidual, que e a restauracao da arquitetura original, semelhante aquela de antes da lesao. A restauracao da funcao e prioritaria em relacao a da arquitetura. Problemas como infeccao, deiscencia e retardo na cicatrizacao continuam a fazer parte da pratica clinica. Entender o processo de cicatrizacao de feridas ajuda a melhorar este mecanismo que, quando falho, responde por elevada morbidade, alem de custos expressivos.

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2017 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa