Manual de Urgências em Pronto Socorro - Parte 02 - Urgências Clínicas - Capítulo 71 - A Relação Médico X Paciente no Atendimento de Urgência

Roberto Marini Ladeira. Nos últimos anos, experimentamos um grande aumento no número de modalidades de atendimento de urgência. Ao lado das formas tradicionais e consagradas, como as unidades de emergência, consolidam-se como formas frequentes a atenção pré-hospitalar e domiciliar. Deste modo, o médico tem diante de si o desafio de cuidar do paciente; muitas vezes, fora do ambiente a que está habituado e com um suporte inadequado. Estas situações impõem que o médico esteja atento às necessidades do paciente e priorize as ações dirigidas à preservação da vida do paciente, sem, no entanto, relegar a um plano secundário alguns preceitos básicos do relacionamento médico-paciente. Devem ser considerados, nas situações de urgência/emergência, o medo, a ansiedade e as frustrações do paciente e também do próprio médico, impedindo que se produza um contato centrado exclusivamente na existência ou não de uma lesão orgânica detectável. Esta atitude mais abrangente é condição essencial para melhorar a qualidade da nossa relação com os pacientes que nos procuram.. Para entender melhor os detalhes desta relação, temos de refletir sobre as características individuais do....

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2017 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa