Manual de Urgências em Pronto Socorro - Parte 01 - Urgências Cirúrgicas - Capítulo 22 - Traumatismo da Bexiga

Francisco de Paula Câmara. Francisco Viriato Rocha Sobrinho. I. Introdução . A bexiga, nos adultos, é um órgão pélvico e, portanto, bem protegido dos traumatismos externos pelos ossos da bacia; sua lesão é pouco frequente. Nas crianças, a bexiga situa-se mais alto no abdômen, estando, por isso, mais exposta a um trauma. A incidência de lesões vesicais nas crianças, entretanto, é baixa, por ser menor a ocorrência geral de trauma em crianças. A bexiga pode ser lesada em decorrência de traumatismos externos (abertos ou fechados) ou internos, iatrogênicos ou acidentais; suas lesões ocorrem com ou sem solução de continuidade da própria parede e são dos seguintes tipos: contusão, laceração, ruptura, ferida e perfuração, baseando-se na patogênese das lesões. Anatomicamente, as lesões com solução de continuidade da parede vesical podem ser intra ou extraperitoneais, e combinadas. Somente a contusão não se apresenta com solução de continuidade da parede vesical e, consequentemente, não permite o extravasamento de urina, e apenas as feridas da bexiga se acompanham de solução de continuidade da parede corporal. Bexigas patológicas....

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2017 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa