Cirurgia de Urgência - Vol. I - 2ª Ed. - Capítulo 04.09. Trauma Alveolodentário

Capítulo 04.09. Trauma Alveolodentário Márcio Gonçalves Introdução Tendo em vista que o trauma não respeita os limites de qualquer especialidade, é da responsabilidade do clínico em serviço de atendimento de emergências ou de urgências2 fazer o exame do paciente todas as vezes que se fizer necessário.28 Freqüentemente as fraturas dentárias, as fraturas dos processos alveolares e os ferimentos nos tecidos moles gengivais, que parecem, inicialmente, sem importância, podem posteriormente tornar-se sérios, constituindo-se um problema psicológico para o paciente. Portanto, os traumas dento-alveolares devem ser encarados sob uma luz ligeiramente diferente do que ocorre em outras partes do corpo humano, onde o restabelecimento da função é que norteia o tratamento a ser instituído. No caso de lesões específicas dos dentes e seus tecidos de suporte, não só a sua anatomia e fisiologia devem ser restabelecidas, mas ainda a estética. Indiferente a quem possa ser o paciente ou a sua posição social na vida, há sempre um desejo....

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2019 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa