Manual de Urgências em Pronto-Socorro - 8ª Edição - Capítulo 53 - Litíase Biliar

José Ignácio de Rezende Dutra. I. Considerações gerais. A litíase biliar é a forma mais comum de doença vesicular sintomática e está relacionada, na maioria das vezes, à colecistite crônica. O termo colecistite usualmente refere-se à presença de cálculos. Episódios mínimos e repetidos de obstrução do duto cístico causam cólica biliar intermitente. Estes episódios contribuem para a inflamação e subseqüente formação cicatricial. As vesículas de pacientes com cálculos que não tiveram ataque de colecistite aguda podem apresentar-se ao exame anatomopatológico com paredes finas, sem cicatriz, mucosa plana e presença de cálculos.. Outras vesículas exibem sinais claros de inflamação crônica, com espessamento da parede, infiltração celular, perda da elasticidade e fibrose. A história clínica nos dois grupos não pode ser distinguida e as alterações inflamatórias podem também ser encontradas em pacientes com cálculos assintomáticos. Ao contrário, a colecistite aguda é uma inflamação da vesícula biliar caracterizada por alterações anatomopatológicas, cuja intensidade varia desde hiperemia e edema até supuração, necrose, gangrena e....

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2018 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa