Cirurgia de Urgência - Vol. II - 2ª Ed. - Capítulo 16.05. Febre de Origem Indeterminada

Ênio Roberto Pietra Pedroso. José Roberto Lambertucci. Alcino Lázaro da Silva. . Introdução. . A febre de origem indeterminada ou obscura (FOI) caracteriza-se pelo encontro, em mais de uma oportunidade, de temperatura axilar maior que 38ºC por tempo mínimo de três semanas, em pacientes em que a história clínica, exame físico, hemograma, exame de urina, telerradiografia do tórax (PA e perfil) e exame parasitológico de fezes não são suficientes para estabelecer o diagnóstico. Nenhuma regra absoluta pode, entretanto, ser estabelecida, isto é, cada paciente com febre apresenta um único problema diagnóstico e o enfermo deve ser interpretado em seu todo. O critério de três semanas de duração do estado febril é importante, pois, por si, elimina a possibilidade de tratar-se de doenças viróticas ou bacterianas autolimitadas associadas à febre.. . A FOI representa problema médico comum compreendendo 8,4% de todas as internações hospitalares, 9 e é encontrada em todos os ramos da prática médica. Constitui problema fascinante de diagnóstico diferencial e desafio contínuo à perspicácia e discernimento....

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2019 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa