Cirurgia de Urgência - Vol. II - 2ª Ed. - Capítulo 10.11. Cirurgia no Pênis

Alcino Lázaro da Silva. . Anestesia. . A anestesia é a convencional, com anestésico sem adrenalina.. . Pode ser feita em quatro locais: (1) freio do pênis: um botão é feito na parte proximal; (2) os corpos cavernosos são puncionados no terço médio e injetados com alguns centímetros de anestésico. É um procedimento perigoso, a despeito de ser eficaz. Pode levar à trombose de um ou dos dois corpos; (3) infiltração na transição cutaneomucosa para auxílio da anestesia basal. Deve ser usada pequena quantidade para não mascarar os planos. Usa-se este recurso para se completar uma anestesia prévia, ou para se fazer a secção do anel constritor na parafimose, e (4) anestesia subcutânea basal ou no terço médio do pênis. A agulha é introduzida no subcutâneo e vai progredindo à medida que se injeta o anestésico, de modo a fazer a infiltração em toda a circunferência. Para tal, geralmente, usa-se puncionar dois locais (dorsal e ventral).. . Meatotomia. . A atresia do meato pode comprometer a micção no recém-nascido, e a ....

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2019 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa