Cirurgia de Urgência - Vol. II - 2ª Ed. - Capítulo 09.01. - 2ª Parte - Lesões Superficiais (Feridas)

Apêndice I. . Relação de materiais que devem integrar uma sala de cirurgia em nível ambulatorial, tendo em vista a realização de tratamento de lesões superficiais que não requeiram internação ou bloco cirúrgico.. . 1. Bandejas ou pacotes pré-montados e pré-esterilizados, para cada paciente: bandeja de aço inoxidável, forrada com campo de tecido; cuba pequena de aço inoxidável ou vidro refratário (Pyrex ou similar); um campo fenestrado pequeno, medindo cerca de 50 x 50 cm, tendo a fenestração forma circular corri cerca de 10 em de diâmetro; duas compressas cirúrgicas grandes; gaze - 20 unidades; uma seringa hipodérmica de 10 ml; três agulhas hipodérmicas: 30 x 10, 30 x 6 e 10 x 5; uma pinça para anti-sepsia (tipo Cheron, ou mesmo pinças hemostáticas ou de Allis já fora de uso normal); duas pinças de Adson, uma com serrilha e outra com dentes-de-rato; duas pinças hemostáticas de Haisted ("mosquito"), curvas; um par de ganchinhos de Gillies nº 1; um cabo nº 3 para lâminas (nºs 11 a 15); uma tesoura reta para cortar fios; uma tesoura de Metzenbaum delicada, de pontas curvas; um porta-agulhas pequeno, de boa qualidade, tipo Mayo-Hegar, Derf ou Mathieu.....

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2019 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa