Cirurgia de Urgência - Vol. II - 2ª Ed. - Capítulo 08.11. Curagem

Rogério Meireles Filho. Alcino Lázaro da Silva. . Consiste a curagem na remoção do conteúdo intra-uterino (material ovular ou placentário) por manobras digitais. Em decorrência do progresso tecnológico, seu uso é muito raro. Vários autores já não fazem referência à curagem. Consideramos a curagem um recurso realmente útil nos abortamentos; inevitáveis ou incompletos de gestações entre a 8ª e a 10ª semana.. . A anestesia deve ser geral ou por bloqueios, local e cervical. Quando a paciente colabora, decididamente, a curagem pode ser praticada sem anestesia ou com auxílio de analgésicos.. . A técnica é simples: introduzir um ou dois dedos através do colo e fazê-los varrerem a cavidade uterina para desinserir o material ovular. Exploração de toda a cavidade uterina. A mão auxiliar, comprimindo o útero através da parede abdominal, ajuda seu esvaziamento.. . É um processo praticamente isento de riscos. Pode constituir uma primeira medida de urgência, definitiva, removendo todo o ovo ou todos os restos ovulares, ou provisória, seguida de curetagem. Devemos evitar introduzir e retirar ....

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2019 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa