Cirurgia de Urgência - Vol. II - 2ª Ed. - Capítulo 07.11. Abscesso Hepático Amebiano

Alcino Lázaro da Silva. . Introdução. . Em 1842, Miguel Jimenez descreveu um caso de abscesso hepático abrindo-se para o brônquio. Trata-se de uma infecção hepática grave, abscedada, secundária a amebíase intestinal .4,16. . A invasão se faz por via venosa, o que explica a maior incidência de abscesso no lobo direito do fígado, visto que este recebe sangue proveniente do leito mesentérico. As vias biliares, peritoneal e por continuidade são possíveis.. . É preciso que à E. hystolytica se associem: tratamento inadequado, nutrição precária e baixa resistência do hospedeiro. 6,8,14. . Incide em torno de 0,06%, mais no homem e na faixa etária de 40 a 50 anos. Ocupa o quarto lugar entre as causas de morte em um hospital geral no México,3 em virtude da alta incidência de amebíase (19% intestinal e 27% assintomática) e da gravidade da complicação. 5,9. . O quadro clínico difere muito pouco do encontrado no abscesso piogênico. No amebiano, a febre é mais suave e só atinge picos elevados se há infecção associada. O mesmo se....

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2019 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa