Doença Vascular - Abordagem Multidisciplinar ao Diagnóstico e Tratamento - Capitulo 03 - Tratamentos Clínicos e Cirúrgicos da Doença Vascular Cerebral

Darwin Eton. I. Acidente Vascular Cerebral: ESPECTRO CLÍNICO. Nos Estados Unidos, os acidentes vasculares cerebrais (AVC) são a terceira causa mais comum de mortalidade. Os fatores de risco associados comumente são idade, hipertensão, doença arterial coronariana, diabete, hiperlipidemia, tabagismo e hematócrito alto. Todos os anos ocorrem 500.000 AVC nos Estados Unidos. A estenose da bifurcação das carótidas é responsável por 20 a 30% dos casos. Oitenta por cento dos pacientes sobrevivem ao primeiro episódio, dos quais 29% recuperam suas funções normais, 36% conseguem voltar a trabalhar, 18% ficam incapacitados para o trabalho, mas podem cuidar de si próprios, e 4% ficam totalmente dependentes do cuidado de outras pessoas. A metade dos pacientes que sofreram um AVC continua viva nos primeiros cinco anos. Dentre os que sobrevivem ao AVC, 25% terão um outro episódio, no qual a mortalidade é de 60%. Os AVC podem ser diferenciados clinicamente pela rapidez com que se desenvolvem os déficits neurológicos. Em geral, os AVC são divididos em dois grupos: 1) AVC isquêmicos, causados por embolia ou trombose, e 2) AVC hemorrágicos, associados à hemorragia....

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2019 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa