Semiologia Pediatrica - Capítulo 01 - A Semiologia Pediátrica entre as maiores descobertas da medicina

João Carlos Santana. A Grécia, nos séculos V e IV a.C., presenciou o verdadeiro despertar da sociedade ocidental nas áreas da ciência, política, filosofia, arte, literatura e diversas outras. Dentro desse contexto, a Medicina também demonstrava significativo crescimento, muitas vezes, opondo-se a antigas idéias e práticas. Os médicos gregos já compreendiam que a doença não podia ser provocada por uma ação divina, mas estaria relacionada com uma série de circunstâncias que poderiam ser estudadas e diagnosticadas, especialmente por médicos mais experientes. Hipócrates (460-370 a.C.) considerava a Medicina como a arte da cura e, provavelmente por isso, até nossos dias, ele é tido como o primeiro de todos os médicos. Naquele mesmo período, Aristóteles, filósofo grego, desempenhava grande papel na transformação da prática médica, especialmente, no campo da terapêutica. Todavia, Hipócrates e Aristóteles parecem ter tido pouco conhecimento sobre a descrição de corpos, seus ossos e músculos. Este fato provavelmente seja decorrente da proibição, naquela época, de realizar dissecção em cadáveres humanos.. Pouco mais tarde, no século II d.C., outro médico grego, Galeno, apresentava diversas observações sobre a anatomia humana. Todos os seus estudos foram realizados em macacos e cães, entretanto, seus relatos permaneceram incontestáveis durante 14 séculos. ....

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2019 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa