Clínica Médica Vol. 1 - Nº 4 - Antibioticoterapia - Capítulo 04 - Infecção no Paciente Imunocomprometido

Enio Roberto Pietra Pedroso. Lygia Accioly Tinôco. Introdução. As doenças infecciosas ocorrem com grande freqüência ou gravidade em pessoas com deficiência de suas defesas e representam a maior fonte de morbidade. . Durante a vida, as defesas corpóreas se desenvolvem, amadurecem e declinam. Durante a gestação, se as barreiras aos agentes infecciosos são vencidas, as conseqüências para o feto dependem da intensidade da maturação do sistema imunológico e de outros mecanismos de defesa. São causas importantes de infecções congênitas aquelas relacionadas aos citomegalovírus, vírus da rubéola, Toxoplasma gondii e Treponema pallidum. No período perinatal e em recém-nascidos, entretanto, passam a ser de importância as infecções pelos herpesvírus simples, Listeria monocytogenes, estreptococos do grupo B e Escherichia coli. . Nos primeiros meses que sucedem ao nascimento, a produção e função do complemento, a função do fagócito e a imunidade mediada pelas células maturam rapidamente. O risco de muitas doenças infecciosas diminui intensamente. A produção de anticorpos torna-se....

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados


Assinantes


Esqueceu a senha?