Tópicos em Gastroenterologia - Volume 06 - 1ª Ed. - Capítulo 10 - Doença de Barrett

Marcio Matheus Tolentino. José Guilherme Faifer. Eliane Anrain Trentini. . I. Um Pouco da História. . Quando o cirurgião inglês Norman Barrett morreu, na década de 70, provavelmente não tinha idéia de o quanto uma patologia que recebeu seu nome seria tão estudada e valorizada nesta década de 90.. . Barrett2 descreveu uma condição onde parte do esôfago terminal estava revestida por epitélio colunar simples, semelhante ao epitélio gástrico. Originalmente ele considerou esta condição como rara e congênita. Durante muito tempo, falou-se em "esôfago curto congênito".. . Sempre é bom lembrar que o epitélio que reveste o esôfago é pavimentoso e estratificado, enquanto o estômago, o delgado e o cólon são revestidos por epitélio colunar simples (uma só camada de células).. . O conceito evoluiu. . De congênito e raro, mais tarde o esôfago de Barrett passou a ser considerado pelos estudiosos como comum e adquirido, desenvolvendo-se como conseqüência da doença ....

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados


Assinantes


Esqueceu a senha?