Tópicos em Gastroenterologia - Volume 08 - 1ª Ed. - Capítulo 09 - Inserção do Balão de Sengstaken-Blakemore

Tarcizo Afonso Nunes. . I-Introdução. . A síndrome de hipertensão porta é caracterizada por hepatoesplenomegalia, circulação sangüínea colateral hepatófuga e, com menor freqüência, ascite. A circulação colateral mais importante é a que se faz através das veias gástricas (esquerda, curtas e posteriores), ázigos e cava superior. Como conseqüência, formam-se as varizes esofagogástricas, que são mais freqüentes no terço inferior do esôfago, na junção esofagogástrica e na porção superior do estômago. Essas varizes estão presentes em quase todos os pacientes com hipertensão porta, sendo as responsáveis pelos sangramentos volumosos e repetidos, muitas vezes dramáticos e com elevado índice de mortalidade. O tratamento dessa emergência deve ser feito por equipe multidisciplinar, através de condutas clínicas (medidas iniciais de estabilização do paciente, tamponamento das varizes por meio de balão, medicamentos vasoconstritores, como vasopressina e somatostatina), endoscópicas (esclerose e ligadura elástica das ....

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2019 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa