Tópicos em Gastroenterologia - Afecções Menos Freqüentes em Gastroenterologia - Vol 16 - Parte II - Estômago e Duodeno - Capítulo 09 - Úlcera Péptica Não Relacionada a H. pylori e/ou ao Uso de Antiinflamatórios

Bruno Squárcio Fernandes Sanches. Luiz Gonzaga Vaz Coelho . Introdução. . Desde épocas remotas, os problemas gástricos têm intrigado a humanidade. Achados arqueológicos, antigos trabalhos de arte e textos de uma medicina embrionária mostram que as civilizações dos sumérios, babilônios, chineses e egípcios, assim como etruscos, gregos e romanos, buscaram elucidar as moléstias gástricas e desenvolver tratamentos ainda que empíricos. Há mais de um século, a doença ulcerosa péptica é a principal causa de morbidade e mortalidade entre as afecções. Embora os conhecimentos acumulados acerca da fisiopatologia da úlcera péptica não consigam responder todas as indagações, os fatores causais, na grande maioria dos casos, podem ser identificados. Desde o decênio de 1980, após a divulgação dos resultados de Warren e Marshall41, sabe-se que a infecção por Helicobacter pylori (HP) é reconhecida como a principal etiologia, estando presente em mais de 95% das úlceras duodenais e em 70% das úlceras gástricas. Vários estudos clínicos comprovaram essa associação e a recorrência das úlceras,....

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2018 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa